Alaíde Costa celebra a eterna modernidade de Johnny Alf ao estrear no mundo virtual das lives

0
5

Show ‘Negra bossa nova’ acontece na quinta-feira, 13 de agosto, com transmissão pelas redes sociais do Museu Afro Brasil. ? A cinco meses de festejar 85 anos de vida, em 8 de dezembro de 2020, Alaíde Costa estreia no mundo virtual das lives. Às 19 horas de quinta-feira, 13 de agosto, a cantora carioca fará show transmitido ao vivo pelas redes sociais do Museu Afro Brasil. Para essa primeira live, intitulada Negra bossa nova e produzida por Thiago Marques Luiz, Alaíde Costa optou por dar voz a um repertório temático, inteiramente dedicado ao cancioneiro do compositor carioca Johnny Alf (19 de maio de 1929 – 4 de março de 2010). No momento em que Alf começa a ser reconhecido postumamente como um dos criadores da bossa nova, e não somente como o mais revelante precursor dessa estética musical lapidada por João Gilberto (1931 – 2019) ao longo dos anos 1950, Alaíde Costa celebra o repertório de Alf com a autoridade de ser uma das cantoras mais importantes do movimento de 1958 e de sempre ter se afinado com a modernidade pioneira da obra de Alf. Com os toques dos músicos Giba Estebez (piano) e Vitor Alcântara (saxofone e flauta), a cantora vai interpretar na live Negra bossa nova as músicas Escuta (1953), O que é amar (1953), Rapaz de bem (1956), Ilusão à toa (1961), Estou só (música pouco conhecida, lançada em 1965 na voz da própria Alaíde Costa), Eu e a brisa (1968), Quem sou eu (música apresentada em 1976 por Alaíde no álbum Coração), Foi tempo de verão (2006) e Em tom de canção (2010), além de Meu sonho (2005), primeira e única parceria de Alaíde Costa com Johnny Alf registrada em disco. Cabe lembrar que a cantora já lançou álbum com o repertório do compositor. O disco Alaíde canta Johnny – Em tom de canção (2010) foi editado há dez anos como um dos três CDs embalados na caixa Johnny Alf entre amigos (2010). Source: G1 Pop & Arte

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA