Presidência e diretoria da Petrobras não recebem reajuste salarial desde 2016, informa estatal


Desde 2019, no entanto, estatal oferece prêmio por perfomance para todos os empregados, incluindo líderes. Sede da Petrobras, localizada na Avenida Chile, no Centro do Rio de Janeiro, passará pela sua primeira reforma completa desde que foi inaugurado, no começo dos anos 1970
André Motta de Souza / Agência Petrobras
A Petrobras informou nesta terça-feira (23) que o presidente e os diretores executivos da estatal não recebem reajuste na remuneração fixa desde 2016 e que não há qualquer aumento previsto para este ano.
Bovespa opera em alta; Petrobras sobe 10%
Mercado financeiro deve se recuperar após reunião do Conselho da Petrobras, dizem economistas
Troca de comando na Petrobras: veja perguntas e respostas

“O presidente e a diretoria executiva não têm poder para aumentar seus próprios salários. Qualquer eventual alteração na remuneração dos executivos passa obrigatoriamente por diversas instâncias de aprovação, incluindo o Conselho de Administração da companhia”, afirmou a petroleira, em nota.
De acordo com Petrobras, no entanto, desde 2019 existe um “Plano de Prêmio por Performance ” para todos os empregados, incluindo líderes. O pré-requisito para pagamento do bônus é a empresa alcançar, no mínimo, R$ 10 bilhões de lucro líquido.
Em 2019, a petroleira registrou lucro recorde de R$ 40,1 bilhões.
Por fim, a estatal acrescenta que a remuneração total anual do presidente, incluindo o bônus, corresponde a 25% da remuneração total anual dos presidentes de outras empresas do mercado nacional de porte equivalente, considerando-se a faixa mediana de remuneração.
Para os diretores, por sua vez, a remuneração corresponde a 72% em relação aos seus pares, nas mesmas bases, segundo pesquisas salarias das principais consultorias de recursos humanos do país.
Vídeos: Mudança na presidência da Petrobras
Source: G1 Economia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *