Quatro capitais interrompem vacinação contra Covid-19 por falta de doses

Rio Branco, Rio de Janeiro, João Pessoa e Aracaju interromperam a aplicação. Em Maceió, cronograma que previa o início da vacinação de novo público-alvo nesta terça (16), o que não ocorreu. Ao menos quatro capitais – Rio Branco, Rio de Janeiro, João Pessoa e Aracaju – interromperam a aplicação da primeira dose por fim de estoque de vacinas. Além dessas quatro cidades, Maceió anunciou na segunda (15) que começaria a vacinar um novo grupo etário nesta terça-feira, o que não aconteceu (leia mais abaixo).
Esta não é a primeira vez que capitais interrompem a aplicação de imunizantes contra Covid-19 desde o início da vacinação, em janeiro. Em fevereiro, os baixos estoques levaram à suspensão ou à restrição de aplicação de doses em cidades como Salvador, Campo Grande, Curitiba e Fortaleza.
Até esta terça-feira, o Brasil aplicou ao menos uma dose de vacina conta Covid-19 em cerca de 10 milhões de pessoas, o que equivale a 4,7% da população do país.
Segundo dados do Ministério da Saúde, até esta segunda-feira, foram distribuídas 20 milhões de doses aos estados. Em janeiro e fevereiro, o país recebeu 16,9 milhões de doses das vacinas CoronaVac e AstraZeneca/Oxford. Durante este mês, até 31 de março, de acordo com o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o Brasil terá recebido mais 38 milhões.
Capitais que suspenderam a aplicação da 1ª dose:
Rio de Janeiro: a prefeitura anunciou a suspensão de vacinação na quinta-feira. A cidade iria começar a vacinar quem tem 75 anos anos, mas não foi possível. A segunda dose está garantida para quem já recebeu a primeira.
Rio Branco: suspendeu a aplicação da primeira dose da vacina em idosos de 71 anos ou mais na sexta-feira (12); os estoques acabaram antes que todo o público-alvo fosse imunizado. A segunda dose está garantida para quem tomou a primeira dose e agendou a segunda etapa da imunização.
Aracaju: informou na noite de segunda (15) a suspensão da aplicação da primeira dose da vacina em idosos de 75 anos ou mais antes de terminar a vacinação de todo o público estimado. A segunda dose está garantida para idosos acamados e profissionais de saúde que já receberam a primeira.
João Pessoa: suspendeu a aplicação da vacina na manhã de terça (16) enquanto a população de 71 ou mais era vacinada. A prefeitura condiciona a retomada da vacinação ao recebimento de novas doses pelo estado, o que está previsto para quarta-feira (17).
Veja perguntas e respostas sobre a vacinação contra a Covid-19
Em Maceió, os idosos até 75 anos foram vacinados até domingo e a prefeitura anunciou na segunda-feira (15) que um novo grupo – ainda não definido – começaria a ser vacinado nesta terça (16), o que não ocorreu até a publicação desta reportagem. A Secretaria Municipal de Saúde da capital alagoana informou que a cidade tem doses dos imunizantes para recomeçar a vacinação na quarta (17).
O G1 questionou o Ministério da Saúde sobre as novas interrupções da vacinação contra Covid-19 em capitais, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.
Na segunda (15), o Instituto Butantan enviou ao Ministério da Saúde um lote com 3,3 milhões de doses da CoronaVac. A reportagem perguntou também quando essas novas doses seriam enviadas aos estados, mas não obteve resposta.
Veja vídeos publicados no G1 sobre vacinação contra Covid-19:
Source: G1 Ciencias e Saude

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *